atelier giacometti (3)

ATELIER, A CASA DA ARTE E DO ARTISTA por Beto Palaio

 

Pollock em seu atelier

Um atelier é a casa temporária da arte. A  arte voa, assim como o pensamento voa. Não se sabe exatamente de quem é esse aforismo de que o pensamento voa (il pensiero vola), alguns afirmam que é de
Petrarca, mas na realidade, dentro do atelier, a casa do fazer artístico, as  vezes tanto faz se o pensamento voa ou não. A casa-atelier é onde mora o  estilo, a exigência de continuidade que vai de um trabalho à outro em vôo de
codorna com seus pulinhos comedidos, em vôos de andorinha, com seus voejos  circenses, ou em vôo de condor, com o imaginativo da arte cedendo espaço ao  raro “imago ignota”, a imagem desconhecida. Da mão para a boca, certa vez  afirmou o artista Bruce Nauman ao refletir sobre a arte que se faz mundanamente. É fato que na casa-atelier pensa-se muito na sobrevivência  (porque não?) nas contas pagas, no licenciamento do carro, na escola do filho  mais novo. Entretanto é ali que se dá o milagre do rompimento da realidade com o mundo imaginativo e, quase sempre, reacionário.

O barquinho vai, a  corzinha cái. Sabemos que durante um bom tempo o atelier de Claude Monet foi um barco adaptado para que ele ali morasse e pintasse. Um atelier sem lugar certo. Uma casa, símbolo de assentamento do homo sapiens, sendo levada pelo Rio Sena com toda poesia que é a escolha do assunto a ser tratado na pintura. A recuperação do ato cigano de ser artista foi vivida por Monet em passeios infindáveis, com a tardinha caindo, ou com as saborosas manhãs se descortinando para que suas telas evocassem todo o lirismo por ele, o artista, procurado.

atelier Francis Bacon

 

Eis em contrapartida uma visita ao atelier do pintor Francis Bacon, puro caos em  sua assertiva de que o que valia era o resultado da barafunda em arte ou, em comparação, um atelier totalmente “clean” de um pintor como Piet Mondrian.

atelier Mondrian

É o  momento da criação sendo acobertado pela crença de cada um naquilo que Ezra  Pound afirmou como “a antena da raça”. O atelier como a concha que faz brotar a criação e o que mais se preza na cultura acumulativa do ocidente: a obra de arte!

 

foto Banner: Atelier Giacometti –

 

Beto Palaio é um profissional de criação em propaganda que se tornou editor de revistas e catálogos de arte a  partir dos anos 90. Ele próprio é um aquarelista premiado em várias exposições desde 1980. Recentemente, nos anos 2000, tem se dedicado à literatura e tem escrito centenas de contos e novelas.

 

Comentários