cake

THE TIME OF LOVE AND CAKE by Barbara Arvanitidis – versão bilingue

Food to me is all about passion and emotion. Whatever your  mood, it seems to translate into your cooking. With that in mind, I think it is  important to bake when you are feeling love and warmth otherwise the cake never  seems to rise and the icing never seems to be as fluffy as you want.

There is a wonderful tradition in our house of baking  birthday cakes. I know a lot of middle class Brazilians buy these sensational
cakes and brigadeiros from boutique bakeries but there is something special  about preparing and then making your own cake especially when children are  involved. My two girls always decide what sort of cake theme they want.
Sometimes it’s a Barbie cake but I’ve also made a castle, a unicorn and a  wedding cake to various degrees of success. Basically my girls love it and I try  not to stress out too much by preparing the cake in advance just in case it all  flops. In the end, I always make it with lots of love and care. It’s been a  success in our family for several years now. While it may not look  perfect and mine certainly don’t, there is a quaintness that is charming when  something is made from home.

The last cake I did was a castle for Hannah’s fifth birthday  party. Here is the recipe.

Firstly, you need to make two Victorian Sponge cakes. If you  are not familiar with Victorian Sponge well you are going to thank me. It’s
easy, light and extremely versatile. Basically, I hate to say this but you can’t  go wrong!

This is part of the recipe from a celebrated British chef  called Fiona Cairns. If you don’t know her, well she made the 2011 Royal  wedding  cake for Will and Kate.

For the Victorian Sponge;

280g unsalted butter, really soft, diced
280g self raising flour
1 1/2tsp baking powder
5 eggs, lightly beaten
280g golden caster sugar
1 tsp vanilla extract

To Bake

Preheat the over to 180C
Butter the cake tin. Place a piece of baking parchment over  the cake tins
Sift the flour and baking powder into the bowl, add the  butter, eggs, sugar and vanilla.
Beat together until well mixed (taking care not  to over beat) and divide the batter between the prepared tins.
Bake  for 40-45 min or until skewer emerges clean.
Remove from the oven, leave for a couple of minutes then run  a knife around the rim of each tin and turn the cake out on to a wire rack. Cool  completely.

Meanwhile, to make the butter cream, in an electric mixer  beat the butter until really pale and fluffy; then add the vanilla extract. Add  the icing sugar and beat for at least five minutes until really creamy.
Slice each cake in the middle and add the butter cream and  some fruit or jam.
Whatever you like – usually fresh berries are used but this  is a very traditional English cake.

To Decorate:     

Icing to dust
5 pointed ice cream cones – for the towers
400g royal icing – to cover all those mistakes
1 bottle of white sparkling sugar. Great to cover the cones
after you cover them in butter cream. It makes everything sparkle which is just
perfect for a little girls party. I even found pink sparkly crystal sugar from a
wonderful shop in Moema, Sao Paulo.

Mini flags to stick on top of your tower cones

Basically after cutting your Victorian Sponge in half and
adding the filling you can cover the cake with butter cream and then work the
royal icing. Royal Icing needs to be kneaded like bread. It dries very quickly
so use only what you need and keep the rest covered. Knead it like bread and
then delicately put it over the cake. If you have a ruler or maybe a butter
knife, use it to smooth the royal icing out. Do the same for the second
Victorian sponge and then place it on top. The rest is up to you and your
imagination. I put lots of towers and used sweets to make it more colorful. It
really is up to you and your child.

 

Get the children involved. They love to help but make sure
you buy extra everything cause they also like to eat half your ingredients!
Enjoy!

 

 

Barbara  Arvanitidis is a Greek, Canadian who lived in London for 15 years. She has  worked as a journalist for some of the most prestigious international media  companies in the world. She is passionate about international current affairs  but what makes her really happy is cooking, eating and drinking fine wine. It’s  a passion that started as a little girl watching her father re-interpret classic
Greek cuisine. She is a mother of two beautiful girls Hannah 5 and Eve 6.5 years  old. It’s been two years now that she is has moved to
Brazil.
TEMPO DE AMOR E BOLOS  

Alimentação, para  mim, sempre esteve relacionada com paixão e emoção. Acredito que o estado de  humor do cozinheiro é transferido para a comida. Por causa disso, sempre que  vou bater um bolo procuro  estar tomada  de amor e dedicação. Caso contrário, o bolo não cresce e a cobertura não fica  com a textura desejada.
Fazer bolos de  aniversário já virou uma tradição em minha casa. Conheço dezenas de brasileiras  que compram esses maravilhosos bolos e brigadeiros em padarias-butique, mas  acho que há algo especial no preparo dos bolos de festa _ especialmente quando   as crianças estão envolvidas.
Minhas duas  filhas sempre decidem o tema dos bolos de seus aniversários. Já fiz bolo da  Barbie, de castelo, de unicórnio e até uma  bolo de casamento, com vários degraus. As meninas adoram o ritual e eu  tento não me estressar muito preparando a base com antecedência _ para não  correr o risco de o bolo solar no dia da festa.
Além disso, o  sucesso da empreitada também está em levar à mesa um bolo  que não é perfeito, mas tem o charme  artesanal do “feito em casa”.
O último bolo que  fiz foi um castelo para o quinto aniversário da Hannah.
A seguir divido  com vocês a receita.

Primeiro, você  precisa fazer dois bolos do tipo Victorian Sponge. Se você ainda não ouviu  falar deste tipo de bolo, bem, você vai me agradecer. É fácil de fazer, leve e  extremamente versátil. Eu odeio admitir isso, mas é o tipo de bolo que nunca dá  errado!
A receita que vou  reproduzir a seguir é de uma badalada confeiteira britânica chamada Fiona  Cairns. Foi ela quem fez o bolo para o casamento de William e Kate ano passado.

Para o Victorian  Sponge
280 gramas de  manteiga sem sal, bem macia, picada
280 gramas de farinha com fermento
1 colher e meia  de fermento
5 ovos levemente  batidos
280 gramas de  açúcar mascavo
1 colher de chá  de essência de baunilha

Pré-aqueça o fogo  a 180 graus.

Unte duas formas  sem furo no meio e coloque uma folha de papel manteiga sobre elas.

Coloque a farinha  e o fermento em uma tigela, junte a manteiga, os ovos, o açúcar e a baunilha.
Bata até obter uma mistura consistente, mas cuidado para não bater além do
ponto. Divida a receita entre as duas formas já untadas e asse por 40-45 minutos.
Tire o bolo do  forno, deixe dois minutos em temperatura ambiente e desenforme o bolo com a
ajuda de uma espátula. Deixe-o esfriar completamente.

Enquanto isso,  faça o recheio. Bata com o mixer a manteiga até ela ficar fofa. Adicione a  essência de baunilha e o glaçúcar e bata por pelo menos cinco minutos até ficar  bem cremoso.
Divida cada bolo  pela metade e recheie com a mistura acima e adicione frutas ou geléias. Nos  bolos tradicionais ingleses, frutas vermelhas frescas são as preferidas para  complementar o recheio.

 Para decorar

5 cones de  sorverte (para as torres)
400 gramas de  pasta americana (para cobrir todos os erros)
1 pacote de açúcar cristal transparente (ideal para cobrir os cones de sorvete depois de  untados com o recheio e deixar o bolo perfeito aos olhos de garotinhas).
Eu  achei um açúcar cristal cor-de-rosa em uma loja incrível em Moema, São Paulo.
Mini-bandeiras  para colocar em cima dos cones ,  que serão as torres dos castelos.

Depois de rechear  os bolos tipo Victorian Sponge, você pode cobri-los com o resto do recheio e em  seguida com pasta americana. Coloque um bolo sobre o outro. Você vai precisar  de uma faca afiada ou de uma régua para conseguir equilibrar os bolos e tirar o  excesso da pasta americana. O resto é com sua imaginação. No bolo de minha  filha, coloquei várias torres e usei confeitos para deixa-lo mais colorido. Mas  é realmente com você. Envolva seus filhos na operação. Eles realmente ficam  muito felizes com isso. Ah, e tenha sempre os ingredientes em dobro na cozinha,  para o caso de alguma etapa da receita dar errado e você ter de começar tudo de  novo.

Divirta-se!

 

Barbara  Arvanitidis é filha de gregos, mas nasceu no Canadá e viveu 15 anos em Londres.
Na Inglaterra, ela trabalhou como jornalista para grandes companhias de media
internacional. É apaixonada por noticiário Internacional, mas o que realmente a
faz feliz é cozinhar, comer e beber um bom vinho. Essa paixão começou quando,
ainda pequena, via seu pai reinterpretar, ao fogão, os clássicos da cozinha
grega. Barbara é mãe de duas lindas garotinhas, Hannah e Eve de 5 e 6,5 anos e
há dois anos mudou-se para o Brasil.

 

Comentários