bicho-frog

CAETANO VELOSO, BASHÔ E O SALTO DA RÃ por Elza Tamas

Bashô, poeta e professor foi considerado uma excelência em Haikais. Praticante da meditação Zen, seus poemas tinham inspiração na experiência cotidiana e na sua observação da natureza.

Um dos seus Haikais mais famosos é o que faz alusão ao salto de uma rã , num velho lago. Em japonês, ele é escrito desta forma:

Furu ike ya
kawazu tobikomu
mizu no oto

Em inglês, na tradução do grande mestre Zen Budista D. T.  Suzuki, ficou assim:
Into the ancient pond
   A frog jumps
    Waters sound!

Em português, na tradução de Paulo Franchetti:

 O velho tanque-
Uma rã mergulha,
barulho de água.

Aquilo que se mantém é subitamente interrompido pelo transitório  e é capturado pelos nossos sentidos. O velho lago e o salto da rã  não se antagonizam, mas se complementam na maravilha do momento.

Vejam algumas das inúmeras versões que recebeu nas traduções brasileiras e  outros versos de inspiração livre, de conceituados escritores e poetas brasileiros :

Velho tanque.
Uma rã mergulha.
Barulho da água.
Cecilia Meirelles

velha lagoa
o sapo salta
o som da água
       Paulo Leminski

Nem grilo, grito, ou galope;
No silêncio imenso
Só uma rã mergulha plóóp!
Millor Fernandes 

                                                    VELHA
                                                    LAGOA

                                                    UMA RÃ
                                MERG                               ULHA
                                                     UMA RÃ

                                                   ÁGUÁGUA
Décio Pignatari

…é uma rã bailarina,
que ao se ver feia, toda ruguenta,
pulou, raivosa, quebrando o espelho,
e foi direta ao fundo,
reenfeitar, com mimo,
suas roupas de limo…
João Guimarães Rosa

Ah, o velho lago
De repente a rã no ar
e o baque na água
Olga Savary

chuá, chuá
coach, coach
tchibum!
Estrela Ruiz Leminski

Caetano Veloso, numa  feliz parceria musical com João Donato, escreveu
 A Rã,  também inspirado no haikai de Bashô.

A rã

Coro de cor sombra de som de cor de mal me quer
De mal me quer de bem de bem me diz
De me dizendo assim serei feliz
Serei feliz de flor de flor em flor
De samba em samba em som de vai e vem
De verde verde ver pé de capim
Bico de pena pio de bem-te-vi
Amanhecendo sim perto de mim
Perto da claridade da manhã
A grama a lama tudo é minha irmã
A rama, o sapo, o salto
De uma rã.

 foto banner: série More Than Human por  Tim Flach.
 desenho Rã: Elton Manganelli

 

 


Elza Tamas é psicóloga e escritora. Concebeu e desenvolve o site  forademim.com.br

 

Comentários