viagem 2013 berlim paris marrocos  banner

A MUSICA SAGRADA EM FEZ- MARROCOS por Glaucia Rodrigues

.

“Some day music will be the means of expressing universal religion.”
Hazrat Inayat Khan

“Deus nos respeita quando trabalhamos, mas nos ama quando dançamos!”
proverbio Sufi

 

 

Os sufis amam a música e a expressão em árabe “ ghiza e ruh” significa música, o alimento da alma.
De acordo com eles a música é o início e o fim do universo.
Em sânscrito a música é chamada de “sangita“, significando, cantar, tocar e dançar e também está na base da criação e equilíbrio do mundo.
O som abstrato é chamado de “sawt-e -sarmad” pelos sufis, e todo espaço é preenchido por ele, o som primordial, de onde toda a matéria se faz. Nos Vedas o som abstrato é chamado de “anhahad”, o som ilimitado.

O Festival de Musica Sagrada, criado há 19 anos na cidade de Fez – Marrocos reune diversas sonoridades do planeta e sua infinidade de crenças, expressas através de uma riqueza de ritmos, vozes, e vibrações sonoras.


Durante uma semana juntos, cada um na sua lingua e cultura, cantam, dançam e tocam, como se fosse um chamado, um apelo, um grito à nossa origem comum , sensivel e fraterna. Nos lembram (Zikr) que todos podemos ser UM… OM AUM com o princípio Divino..

 

Incluo aqui uma pequena amostra da diversidade das apresentações no festival, que aconteceu em junho de 2013.

 

Noite de abertura com o tema “Love is my religion”. Cherifa Andre é uma cantora bérbere  marroquina

 

Coro ortodoxo e bizantino

 

Françoise Atlan

 

Dervixes sagrados

 

Paco de Lucia

 

 

Abeer Nehme cantando no Museu Batha

 

 

 

Aqui o video The soul of sound, que apresenta  uma visão geral sobre o festival e a cidade de Fez.

 

fotos: Elza Tamas

 


Glaucia Rodrigues
é graduada em Psicologia pela PUC/SP. Especializada em Abordagem Corporal, Psicologia Junguiana e Cinesiologia pelo Instituto Sedes Sapientiae (SP). Formada em Danças Circulares e Folk Dance Camp pela Universidade do Pacífico – Stockton, Califórnia (EUA). Coautora do livro “Danças Circulares, uma proposta de educação e cura”.Diretora do Centro de Estudos Universais-AUM, associação de caráter sociocultural que desde 1998 promoveu oito Encontros Internacionais de Músicas e Danças do Mundo- Dançando pela Paz e este ano (2013) organizou um grupo de brasileiros para participar do Festival de Fés (Marrocos) de Músicas Sagradas do Mundo.

www.ceuaum.org.br

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários