Arquivo da tag: Fernando Lemos

“Memória e memórias” por Lívia Garcia-Roza

Caso o passado se atualizasse a cada momento, nossa vida seria invadida por uma avalanche de lembranças que mal teríamos condições de suportar. Assim, podemos dizer que a principal função da memória é esquecer, e não, lembrar, sobretudo se aceitarmos a tese de que o passado se conserva integralmente.

Esquece-se portanto não por deficiência, mas por eficiência.

Foto Fernando Lemos – auto retrato

 

 

Quando morávamos em Icaraí, todas as noites meu pai ia verificar a altura da água da cisterna. Levava o flash light (como ele chamava a lanterna), e um dos filhos pra segurar a tampa. Quando chegava a minha vez eu olhava para o céu, e a noite tinha olhos azuis.

 

 

 

Livia Garcia-Roza nasceu no Rio de Janeiro e é psicanalista, pós-graduada em psicologia clínica, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Estreou na literatura em 1995, com o romance Quarto de menina, que ganhou o selo altamente recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Desde então lançou vários outros romances, livros de contos e infanto-juvenis; entre os quais Meus queridos estranhos, Cartão-postal, A cara da mãe e A casa que vendia elefante. Ora trazendo histórias cotidianas, ora situações extraordinárias ou dramáticas; a prosa de Livia sempre imerge nas emoções humanas, com extrema delicadeza e profundidade. A autora é casada com o também escritor e psicanalista Luiz Alfredo Garcia-Roza.

 

O artista multimídia Fernando Lemos fala sobre transitoriedade

O artista multimídia Fernando Lemos em entrevista ao fora de mim fala sobre transitoriedade, novos territórios e de como seu trabalho não passa pela técnica do agrado.

 

 

 

 

Exposição Lá &Cá, retrospectiva Fernando Lemos, na Pinacoteca de SP até 15 de novembro de 2011.

Link da exposição: http://www.pinacoteca.org.br/pinacoteca/default.aspx?c=exposicoes&idexp=563&mn=100

 

Artista plástico português, José Fernandes de Lemos nasceu em 1926, em Lisboa. A sua atividade estende-se a áreas como a pintura, desenho, fotografia, gravura, artes gráficas e poesia.Vive no Brasil desde 1953,  quando deixou  Portugal em virtude da sua oposição ao regime salazarista. Ganhador de inúmeros prêmios,  Fernando Lemos  está em cartaz com uma retrospectiva da sua obra  na pinacoteca do estado de São Paulo.